Arapiraca

Corpo de professora morta em incêndio é velado sob clima de comoção em Jaramataia

Por Adalberto Custódio, 04 Agosto de 2011 - 14:46

Professores, diretores e representantes da 5ª CRE lotaram as dependências do ginásio municipal de Jaramataia para dar o último adeus à professora Claudenice Oliveira Pimentel, morta na madrugada da última quarta-feira (3) durante um incêndio que, de acordo com informações policiais, teria sido criminoso e provocado pelo companheiro da vítima. Claudenice é natural da cidade sertaneja de Jaramataia, mas ficou conhecida lecionando em escolas importantes da cidade de Arapiraca. Familiares e amigos da professora estiveram no velório e se mostraram transtornados com a brutalidade em que Claudenice foi morta. “Ela era uma pessoa sensacional, uma amiga verdadeira, uma excelente profissional. Não tenho palavras para definir essa barbaridade que vitimou nossa colega de profissão”, disse a vereadora arapiraquense Graça Lisboa, que também é professora. O sepultamento de Claudenice está previsto para acontecer às 16 horas no cemitério de Jaramataia.

Comentários (15)

  • ele dever pagar pelo o q fes e a podreser na cadeia

    Por alaiza, em 13 Setembro de 2011 - 17:12

  • justica

    Por joyce helen, em 14 Agosto de 2011 - 16:29

  • Meu Deus porque tanta crueldade no mundo? Peço a Deus que, tudo de bom que essa professora fez na sociedade sejam retribuídas em paz eternas. E pessoas como esse cidadão que brutalmente nos tirou uma pessoa que tanto contribuiu para formar cidadãos de boa índole devem ser banidas da fase da terra. Mércia Girau do Ponciano-al.

    Por Mercia, em 12 Agosto de 2011 - 08:00

  • justiça

    Por jayne, em 08 Agosto de 2011 - 14:53

  • Mata ele do mesmo jeito que ele matou a professora ele é um louco não pode ficar vivo!

    Por Dilma, em 06 Agosto de 2011 - 21:49

  • Como a mão dos homens fere;Mas a mão de deus é mais pesada ainda

    Por Jeann Karlo, em 05 Agosto de 2011 - 23:42

  • Esse covarde não teria coragem de enfrentar um cabra macho. Faz uma barbaridade dessa com duas pessoas indefesas. Esperamos qua Justiça seja feita contra esse canalha.

    Por Francisco de Assis Chavesa, em 05 Agosto de 2011 - 22:46

  • QUANDO O POVO DO MUNDO VAI DEIXAR DE SEREM MONSTROS COMO ESSE BANDIDO? ACABAR COM A VIDA DE UMA FAMILIA POR DINHEIRO.É UMA MISÉRIA O QUE CABO PM CABRAL FEZ.ELE VAI TER QUE PAGAR PELO RESTO DE SUA VIDA. TEM Q MOFAR NA CADEIA E AINDA É POUCO. UM VERDADEIRO MONSTRO.ERA MINHA VIZINHA,QUERIDA POR TODOS.QUE DEUS CONFORTE SUA FAMILIA E A COLOQUE NUM BOM LUGAR.

    Por ADAILTON, em 05 Agosto de 2011 - 16:31

  • A professora Dênia era uma pessoa maravilhosa, vai deixar muita saudades para todos do bairro Cacimbas estamos em luto eterno.

    Por Sthefane, em 05 Agosto de 2011 - 12:48

  • Isto é Alagoas. Um monstro mata mulher e deixa enteada quase morta na certeza de que que será agraciado pela impunidade que impera no estado. A comoção desta barbárie irá durar até o dia que outra aconteça - que pode ser ainda hoje. E assim vamos nos acostumando com crimes de assassinatos, pedofilia, sequestros...

    Por arapiraquense, em 05 Agosto de 2011 - 07:13

  • justica.

    Por cledson, em 04 Agosto de 2011 - 22:50

  • justica.

    Por cledson, em 04 Agosto de 2011 - 22:50

  • que absurdo que mostro esse cara tem que morre.

    Por jorge, em 04 Agosto de 2011 - 22:32

  • Se realmente essa professora foi morta por esse companheiro,todos de Jaramataia se unam pra prender esse assassino.É com muito pesar que eu daqui de Viçosa leio essa notícia.Não deixem esse crime ficar sem punição mesmo sem essa profissional voltar nunca mais.

    Por Ernande, em 04 Agosto de 2011 - 19:23

  • Infelizmente não existe comentário para uma monstruosidade dessa, ate satanás ta admirado dizendo que isso não é coisa dele não, e se ele morrer não vai morar no inferno não, por que satanás não que gente pior que ele morando no inferno não

    Por wellington souza, em 04 Agosto de 2011 - 18:22

Deixe seu comentário

O seu comentário será exibido após a aprovação da nossa equipe.