Saúde

Sesau apresenta plano de enfrentamento contra DST e AIDS

Por Ascom / Saúde, 08 Jul de 2011 - 16:38

Nesta quinta-feira (07) a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, a oficina de avaliação de enfrentamento da epidemia de AIDS e das DST entre a população de Gays, HSH (Homens que fazem Sexo com outros Homens) e travestis. O evento tem como objetivo avaliar o plano de enfrentamento contra as DSTs, além de implementar as atividades inovadoras de prevenção, estimular ações focadas na promoção do uso do preservativo, tendo como objetivo maior a redução das vulnerabilidades que levam à infecção pelo HIV, uma vez que, em pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde (MS) foi constatado o aumento do índice de pessoas infectadas com o vírus. A coordenadora do programa DST/AIDS da Sesau, Fatima Rodrigues relatou que o plano é uma ação fundamental para enfrentar a epidemia do HIV/AIDS, das DST entre gays, outros HSH e travestis, por meio da redução de vulnerabilidades, estabelecendo política de prevenção, promoção e atenção integral à saúde. Ainda de acordo com ela, faz parte do plano a realização anual de uma campanha de prevenção e testagem das hepatites virais / HIV /Sífilis e vacinação contra a hepatite para a categoria. Presente no evento, o presidente do grupo SOHMOS GLBT de Arapiraca, Claudemir Martins declarou que “o grupo existe desde 2003, hoje temos 218 associados, nos reunimos quinzenalmente com palestras, oficinas e capacitações, acho esse tipo de evento de fundamental importância, pois estamos na luta incansável contra a AIDS e o preconceito no mundo”, ressaltou. O plano também defende o combate à homofobia, a melhora da autoestima e da cidadania e foca na facilitação do acesso aos insumos de prevenção (preservativo e gel lubrificante) em locais não usuais, realizar ações de prevenção às DST/AIDS junto à população carcerária de gays, outros HSH e travestis, como palestras e distribuição de insumos de prevenção. Apesar do alto grau de informação sobre as formas de prevenção e da percepção de risco, o uso de preservativo é semelhante aos homens em geral, jovens gays estão começando a vida sexual mais cedo e usando menos preservativo, e mais de 28% já sofreram discriminação pela orientação sexual nas escolas.

Comentários (0)

Deixe seu comentário

O seu comentário será exibido após a aprovação da nossa equipe.