Voltar ao topo
s
Busca
Previsão do Tempo
Maceió/AL
Máx. 28° Min. 21°
Redes Sociais
Municípios
  • Orkut Button Share
Interior do Estado

Sgap implanta hoje Núcleos de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas

Seis municípios serão contemplados com os novos núcleos

18 de Dezembro de 2012 06:43

Assessoria

Tamanho do texto A+ a-
        Sgap implanta hoje Núcleos de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas
 

Foto: Arquivo

 



A Superintendência Geral de Administração Penitenciária (Sgap) vai implantar mais seis Núcleos de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas em municípios do interior do Estado. O evento de lançamento acontece nesta terça-feira (18), na Escola de Magistratura de Alagoas (Esmal), às 15h. A solenidade vai contar com a presença do secretário de Estado da Defesa Social, coronel Dario César Cavalcante, do superintendente da Sgap, tenente-Coronel Carlos Luna  e dos prefeitos dos municípios contemplados com as novas unidades.


Os novos núcleos serão implantados nos municípios de Penedo, Matriz de Camaragibe, Palmeira dos Índios, União dos Palmares, Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia. Eles serão supervisionados pela Central de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas (Ceapa). Cada núcleo será composto por coordenador, advogado, psicólogo, assistente social, auxiliar administrativo e agente penitenciário.

 

Hoje a Ceapa acompanha 2.500 beneficiários que cumprem penas alternativas, distribuídos na capital e também em Arapiraca, onde já funciona um núcleo. Os profissionais que vão atuar nas novas unidades foram capacitados no período de 3 a 7 de dezembro, no auditório do Fórum da Capital, Desembargador Jairon Maia Fernandes, onde funciona a sede da Ceapa.

 

Durante a capacitação, os profissionais receberam apostilas específicas para cada área de atuação e um manual com as normas de funcionamento dos núcleos. A gerente da Ceapa, Shirley Mirely Gonçalves, conduziu a capacitação esclarecendo algumas dúvidas a respeito da Implantação dos núcleos.

 “A função do núcleo não é somente o cumprimento das penas alternativas como também acompanhar a situação do beneficiário, no sentido de evitar que ele venha a dar entrada no sistema prisional”, falou Shirley Mirely.

Comunicar erros nesta notícia
  • Comente essa notícia

  • Comentários:

    Deixe seu comentário:













Serviços
© Copyright 2011 Alagoas em Tempo Real
VG/Web - Agência Digital