Polícia

Polícia Civil de Alagoas produz 1º inquérito virtual do País

O primeiro inquérito policial foi remetido ontem, à Justiça alagoana

13 Setembro de 2012 - 12:48 / Fonte: Ascom/PC

Dentro do plano de gestão do delegado-geral, Paulo Cerqueira, que visa o processo de Modernização e Virtualização dos Procedimentos Policiais e Administrativos, a Polícia Civil de Alagoas remeteu à Justiça, nesta quarta-feira, 12, o primeiro inquérito policial totalmente virtualizado do país, por meio da certificação digital.

 

“Trabalhamos para inserir a PC na era digital e esta é mais uma etapa no processo de desenvolvimento organizacional que estamos implementando, visando modernizar todos os procedimentos da polícia. Esta é a concretização de um trabalho que começou com a certificação digital dos delegados e escrivães”, esclareceu Paulo Cerqueira.  .

 

Segundo o diretor da Deinfo (Diretoria de Informática e Estatística), delegado Medson Maia, esta é a primeira vez que um inquérito é concluído totalmente de forma digital no Brasil. "Na área civil já é uma prática trabalhar virtualmente, mas na área criminal, este é o 1º projeto, que começa a funcionar no Brasil”, esclareceu.

 

Medson Maia ressaltou ainda que, dentro dos inúmeros benefícios está a economia de tempo, consumo de papel e também de combustível, uma vez que não é mais necessário, descolar um policial para a entrega física dos inquéritos à Justiça alagoana.

 

O primeiro inquérito foi remetido eletronicamente para a 9ª vara criminal, ao juiz Geraldo Amorim.  

 

A delegada do 11º Distrito Policial (DP) da capital, Luci Mônica, que conduziu as investigações e a confecção do procedimento de forma virtual, ressaltou a facilidade de usar os meios eletrônicos.

 

“A ferramenta inovadora é muito rápida e simples. O procedimento oferece mais agilidade e maior economia de tempo e até financeira às atividades policiais”, afirmou.

 

De acordo com Luci Mônica, o caso investigado foi uma tentativa de homicídio, ocorrido no último dia 03, deste mês e ano, na localidade conhecida como “Boca do Inferno”, no Village Campestre, em Maceió, quando Maria do Carmo da Conceição atentou contra a vida de seu esposo, Severino Quaresma dos Santos Filhos.  .

 

Segundo Medson Maia, até o final do ano, todas as delegacias do Estado estarão prontas para usar as novas ferramentas tecnológicas.  A intenção é abolir o uso de papel na comunicação oficial em todos os tramites da instituição.

 

 “Já começamos a trabalhar assim entre diretorias, delegacias e todas as unidades policiais e agora já iniciamos a remessa dos inquéritos da capital totalmente virtualizados”, informou.  

 

Nas últimas semanas, técnicos da diretoria de Informática e Estatística, realizaram treinamentos sobre os procedimentos de virtualização, digitalização de documentos e certificação eletrônica, nas delegacias regionais de São Miguel dos Campos, Penedo, Arapiraca e Palmeira dos Índios, para o uso da nova ferramenta tecnológica. O trabalho nas regionais prossegue até o mês de outubro.

 

 

 

Comentários (0)

Deixe seu comentário

O seu comentário será exibido após a aprovação da nossa equipe.