Voltar ao topo
Ismair Cliente s
Busca
Previsão do Tempo
Maceió/AL
Máx. 28° Min. 21°
Redes Sociais
Alagoas
  • Orkut Button Share

Operação

06 de Maro de 2012 14:01

Amanda Farias/Ariana Rufino c/ agências

Tamanho do texto A+ a-
        Operação
 

Foto: Ednelson Feitosa/TNH

Uma operação realizada desde a manhã desta terça-feira, 6, está cumprindo 17 mandados de prisão, 34 de busca e apreensão contra acusados de desvio milionário na Secretaria de Defesa Social (Seds), em Maceió e Marechal Deodoro.

Oito pessoas já foram presas acusadas de envolvimento em esquema que sonegou o Estado, em cerca de R$ 300 milhões.

Cerca de 140 policiais estão nas ruas para a ação. Os acusados fraudavam licitações na Secretaria de Estado da Defesa Social, quando da gestão do ex-secretário Paulo Rubim.

De acordo com o Grupo de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual (MPE), a operação é fruto de solicitação da Controladoria Geral do Estado, que, após levantamento pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), estranhou processo relativo à emissão de notas fiscais pelas empresas investigadas.

A Seds é responsável pela Segurança Pública do Estado de Alagoas. Segundo informações, as investigações se iniciaram no ano de 2010 pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc),Ministério Público, Coordenadoria de Inteligência Fiscal da Secretaria da Fazenda.

Ainda de acordo com uma fonte, uma série de irregularidades a exemplo, de falsificação de documentos e fraude em licitações, resultaram num desfalque de mais de R$ 300 milhões.

Os policiais da  Operação "Espectro", como foi batizada, realizaram prisões em condomínios de luxo e apartamentos na parte alta da cidade.

Os presos foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, no bairro do Prado, em Maceió. No início da manhã homens do Batalhão de Operações Policiais Especias (Bope) entraram em um escritório de contabilidade situado no Edifício Santa Verônica, no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió, e prenderam uma pessoa, identificada como José. 

Uma das pessoas presas, segundo o MInistério Público, foi flagrada com R$ 4 milhões em cheques, R$ 232 mil em espécie e promissórias.

O esquema

O esquema funcionava da seguinte forma, segundo o promotor Luiz Tenório: uma empresa possuía R$ 1 milhão em produtos alimentícios, ofertando seu serviço ao Governo do Estado e, com ele, formalizando um contrato; para vender, a citada empresa criava empresas laranjas e, com notas fiscais frias, simulava falsas vendas de alimentos para a primeira empresa, orçadas em até R$ 4 milhões; com isso, a empresa responsável pela fraude chegava a vender R$ 5 milhões, sendo que a diferença (R$ 4 milhões) era fruto de negociações fictícias.

"Esta primeira fase da operação é apenas a ponta do iceberg", afirma o promotor.

Os acusados serão enquadrados nos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documento público, falsificação de documento particular, fraude em licitação, formação de quadrilha entre outros. 

Através de uma rede social , o Secretário de Defesa Social, Dário Cesar, que está em São Paulo (SP), parabenizou a operação, dando destaque a Polícia Civil e Militar.

Confira os nomes dos acusados presos na Casa de Custódia:

Contadores:


José Carlos Dantas Roberto
Tânia Lúcia Feijó de Andrade
Luzinete França Arakaki

empresários:
Antônio Luiz Gonzaga Filho
Emerson Toshio Arakaki, filho de Luzinete
Délio Xavier Tavares
Ivani Martins de Omena Brito
Adelson Barbosa da Silva

Comunicar erros nesta notícia
  • Comente essa notícia

  • Comentários:

    Joao Andre disse em 08/03/2012 as 23:42

    Estranha a posição do Secretário de Defesa...Ele deveria voltar urgentemente de São Paulo pra acompanhar esse fuzuê todo. Ele fala como se o escândalo não fosse na pasta que ele dirige e ele próprio não conseguiu ver nada de anorma....É estranho isso.

    Iara Costa disse em 06/03/2012 as 18:24

    É uma pena que ficam tão pouco tempo da cadeia nem devolvem o roubo. Por isso que sempre tem alguem fazendo o mesmo tipo de roubo.

    Deixe seu comentário:













Serviços
© Copyright 2011 Alagoas em Tempo Real
VG/Web - Agência Digital